Warning: preg_match(): Allocation of JIT memory failed, PCRE JIT will be disabled. This is likely caused by security restrictions. Either grant PHP permission to allocate executable memory, or set pcre.jit=0 in /home/logg2l/public_html/wp-includes/load.php on line 46 A transformação digital na logística  – G2L Logistica

A transformação digital na logística 

Compartilhe este post

Por Redação | 

Nos últimos anos, a logística apresentou — e ainda apresenta— uma séria de transformações estruturais. Evoluiu de um setor puramente operacional para um setor estratégico no mercado. Além das atribuições e atividades próprias, também fornece dados, inteligência e informações valiosas ao comércio e à indústria em geral. 

Com a crescente demanda, assume um papel proativo para atender as necessidades das empresas que, na busca em garantir competitividade, precisam de soluções cada vez mais complexas, customizadas e capazes de lidar com um enorme volume de dados. 

E graças a esse cenário de mudanças, expansões e renovações, a tecnologia começou a ganhar espaço. Quanto mais a logística se tornava um setor estratégico, a computação em nuvem, o Big Data, os softwares, as Torres de Controle, a Inteligência Artificial e outros recursos passaram a integrar e impactar toda a cadeia produtiva. 

Hoje, acompanhamos na prática muitas das novidades que surgiram junto com as novas revoluções na indústria, chamadas de Indústria 4.0, ou até mesmo a mais recente, Indústria 5.0. Mas afinal, o que isso significa na prática? 

 

Indústria 4.0 ou 5.0?   

O termo “Indústria 4.0” já é utilizado há pelo menos 15 anos, ao apontar para uma vertente tecnológica no mercado, onde eficiência e automação são colocadas nos holofotes das operações. 

As empresas começaram a enxergar a necessidade de digitalizar e automatizar seus processos, além de garantir maior controle e monitoramento das atividades. Passaram a investir em novos softwares de gerenciamento de gestão, transporte e armazenagem, assim como outros recursos de integração e otimização. 

No caso específico da logística, chama-se Logística 2.0 o período entre 1960 e 1970, quando o objetivo era dar novos passos na integração interna de processos. Logística 3.0, entre 1970 e 1980, quando o foco se expande para a valorização do cliente e para a busca por eficiência. Por fim, desde os anos 80, consideramos a Logística 4.0 a era do Supply Chain, com foco em tecnologia. 

E apesar do conceito “4.0” ser relativamente recente, quando consideramos os grandes avanços dos últimos vinte anos, a indústria como um todo já evoluiu em muitos aspectos e aponta para novos horizontes e desafios.  

A Indústria 5.0 marca um novo estágio, um complemento à sua antecessora. Se a Indústria 4.0 trouxe automação e eficiência, agora a meta é potencializar isso com o trabalho em conjunto entre humanos e robôs.  

O objetivo é integrar a precisão das automações com as habilidades críticas das pessoas e, assim, conseguir resultados ainda mais surpreendentes. A tecnologia gera, automatiza e fornece um grande volume de dados, enquanto as pessoas cumprem papel fundamental de analisar e encontrar o significado por trás deles. 

 

A importância da transformação digital na logística 

Quando todo um setor cresce e se desenvolve de forma acelerada— como é o caso da Logística nos últimos anos —, empresas que não acompanham esse crescimento rapidamente ficam para trás. Enfrentam um desafio ainda maior, afinal, como se destacar num mercado onde a tecnologia já não é um diferencial, mas requisito básico? 

As empresas que não passam pela transformação digital, normalmente apresentam muitas das principais dificuldades do setor, como por exemplo:  

 

  • Dificuldade em reduzir custos e riscos 
  • Atrasos e imprevistos na entrega de mercadorias; 
  • Avaria dos produtos no transporte; 
  • Problemas de rastreabilidade e de visibilidade em tempo real; 
  • Informações insuficientes e defasadas; 
  • Erros de cobrança ou cobranças indevidas; 
  • Falta de controle (relatórios) para medir desempenho; 
  • Erros e falhas na emissão de NF-e e CT-e, o que podem resultar em irregularidades fiscais e problemas de compliance. 

 

A lista poderia ser maior, pois as dificuldades vão muito além. Enquanto isso, a transformação digital chega para resolver esses problemas, eliminar retrabalhos e facilitar processos. 

Implementar soluções tecnológicas pode gerar inúmeras vantagens competitivas para sua empresa, como por exemplo: 

Com o investimento em softwares de gestão empresarial, de transporte e armazenagem, as informações são colhidas e disponibilizadas para facilitar as tomadas de decisão. 

É possível ter uma visão panorâmica de todos os processos, assim como o acesso aos dados específicos de cada atividade. Além de alinhar a operação comercial e operacional, aumentar a segurança, emitir documentos fiscais e padronizar processos. 

Um dos principais benefícios da transformação digital é a possibilidade de otimizar processos com os recursos e automações disponíveis.  

Funções manuais automatizadas permitem que os profissionais possam investir seu tempo em atividades de inteligência e estratégia do negócio.  

Com informação de qualidade, monitoramento e controle, é possível potencializar eficiência e segurança, além de simplificar e agilizar as atividades. 

Os relatórios e dashboards são essenciais para o gestor avaliar, tomar decisões e definir as próximas estratégias. 

Na prática, a redução de custos é uma das principais vantagens para as empresas e, consequentemente, para os clientes.  

Utilizar recursos que auxiliam na boa gestão é fundamental para a saúde financeira do negócio. 

Por fim e, provavelmente, mais importante. O principal benefício que qualquer empresa pode ter. 

No fim das contas, nada é mais valioso do que agregar valor e atender com excelência às necessidades específicas dos clientes.  

E, mais uma vez, a lista poderia ser muito maior ao mencionar ações efetivas de sustentabilidade, cálculos automáticos de fretes, segurança às informações e outras vantagens. Os benefícios crescem constantemente, com cada novo recurso, solução ou funcionalidade que chega ao mercado. 

 

Por onde sua empresa pode começar? 

A transformação digital na logística, de forma prática, é o aumento no investimento em ferramentas, sistemas e recursos tecnológicos que possibilitem integrar e otimizar operações. 

Cada empresa precisa analisar suas próprias necessidades e se planejar para um modelo que faça sentido com as suas necessidades específicas. Entretanto, de modo geral, alguns recursos podem servir para a maioria dos casos. Por isso, priorize investir em soluções que ofereçam: 

  • Armazenamento escalonável 
  • Inteligência Artificial e Machine Learning 
  • Big Data 
  • Softwares de Gestão 
  • Sistemas de integração 

Cada solução e ferramenta reforça o papel da tecnologia como uma tendência constante e um fator indispensável para a cadeia produtiva. 

E quando falamos da transformação digital na logística, devemos considerar que cada organização se adequa aos novos conceitos do mercado em um ritmo próprio.  

Algumas empresas são pioneiras em oferecer novas práticas e ferramentas, enquanto outras levam anos para entender, absorver e se colocar como agente ativo no mercado.  

Onde sua empresa está neste cenário? 

 

E qual a sua opinião sobre esse assunto? Interaja conosco nas redes sociais e acompanhe nossos outros conteúdos. Estamos nas principais mídias, sempre como @logisticag2l! 

Se você gostou desta publicação, compartilhe para que mais pessoas possam conferir nossas publicações e seguir com a gente #NaRotaDoFuturo! 

Newsletter

Cadastre-se e receba novidades!

Destaques
Últimas notícias
Não há mais posts!